Cartel da Cevada Moto Clube

A primeira vez que tu pilota uma moto, tua vida muda, e frequentemente a pessoa descobre que nunca mais vai conseguir viver sem isso. Bem como com o rock.

Umas das mais icônicas imagens do imaginário do Rio Grande do Sul é aquela do gaúcho pilchado, montado em seu cavalo, desbravando os pampas, ou simplesmente na lida diária.  Outros gaúchos, porém, preferem um estilo diferente de montaria. 

No Brasil, o Dia do Motociclista é comemorado dia 27 de julho, em homenagem póstuma da Associação Brasileira de Motociclistas a um apaixonado motociclista paulista que se foi nesse dia. Com o tempo a data ganhou força, até que em 1984 a data foi incorporada ao calendário brasileiro. 

Lá fora, o Dia Mundial do Motociclista é 21 de junho. Curiosamente, é o solstício de verão no hemisfério norte, portanto o dia mais longo do ano, o que torna a escolha da data compreensível. Mais horas no seu dia para aproveitar estradas e paisagens. Quem pilota, sabe do que estou falando.  

Pra muitos, a sensação ao primeiro contato é praticamente a mesma de ouvir um bom rock. A primeira vez que tu pilota uma moto, tua vida muda, e frequentemente a pessoa descobre que nunca mais vai conseguir viver sem isso. Bem como com o rock. Andar de moto é muito rock n roll.  

Mais de metade dos integrantes do Cartel da Cevada são motociclistas (3/5) e então pensamos que o mínimo  a se fazer era aproveitar a data para fazer uma homenagem a um dos estilos de vida mais rock (e baguais) que existem! Motociclismo e rock n roll são como unha e carne, praticamente indivisíveis. Basta conferir a trilha sonora de qualquer encontro de motociclistas pra não se ter dúvidas. Basta pegar a estrada com um bom rock nos fones, e será possível compreender mais profundamente o significado da palavra #transcendência. 

Ser motociclista, porém, vai muito além de andar de moto: é um estilo de vida que envolve companheirismo, amizade, respeito e uma paixão pela estrada e pela liberdade que só uma moto é capaz de proporcionar. Viajar por outros meios pode até ser mais confortável, mas por melhor que pareça, tu tá dentro de uma caixa, estranho às sensações do lado de fora. Na moto, tu não só observa a paisagem. Tu faz parte dela. 

Aventura, liberdade, descobertas de lugares e pessoas. Sentir o asfalto te abraçando, o vento no rosto te desafiando, perceber distâncias de uma forma muito relativa - e bem mais positiva. Curtir o trajeto tanto ou mais do que o destino, e eventualmente até se meter em perrengues e ser socorrido por motociclistas solidários os quais tu nunca viu na vida - tudo isso faz parte de uma faceta da vida que te torna, definitivamente, muito melhor do que eras antes de montar o primeiro “cavalo de ferro”. 

Parabéns pra todos nós!  

“A liberdade existe! Fica entre a roda dianteira e a roda traseira.”  
(autor desconhecido)


Texto por Leonardo Bacchi

Leave a comment

Add comment