O Céu e O Inferno

Seu legado é tão gigantesco, que todos os gigantes do rock mundial se curvaram e o homenagearam, há dez anos e agora novamente. 

Eu achei que ia conseguir, depois de todos esses anos, não falar nada. Pensei que tudo já havia sido dito, que todas as homenagens já tinham sido feitas, que nos restava apenas [agradecer por tudo e] continuar, olhar pra frente. Mas aquela sensação foi chegando, crescendo, importunando, e por mais que eu tentasse ignorar, trocar de assunto, me ocupar, até visitar Forgotten Realms e Ravenloft (apesar da escuridão deste último, ainda anda melhor que nosso país atualmente), não houve como passar impune à data - afinal de contas, no calendário do rock, o 16 de maio é feriado. 

Pois há onze anos atrás, 16 de maio de 2009, no Credicard Hall em SP, o vi pela segunda e última vez, em uma noite mágica e furiosa como só um show com Iommi, Butler, Appice e ele consegue ser. E há dez anos, 16 de maio de 2010, o perderíamos. Mas nosso pequeno gigante, que tantos dragões havia subjugado, não sucumbiu. Ronnie James Dio, depois de conquistar toda a terra, decidiu expandir seus domínios e finalmente reclamar a coroa dos já seus "Paraíso & Inferno". Seu corpo nos deixou, mas sua alma, sua música, sua voz infernal e paradisíaca, está conosco e pra sempre permanecerá.  

Seu legado é tão gigantesco, que todos os gigantes do rock mundial se curvaram e o homenagearam, há dez anos e agora novamente. Não há palavras pra agradecer por tudo, mestre. Ainda hoje, nos ilumina em nossos piores momentos. "O homem da montanha prateada será para sempre um arco-íris na escuridão". Longa vida ao rei, #LongLiveRockAndRoll \,,/ #DIOeterno

 

texto por Leonardo Bacchi

Leave a comment

Add comment